segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Parei e quando parei tudo ficou negro. Fez-se noite e as cores uniram-se num único arco-íris do tamanho do nosso mundo e desapareceram para dar lugar apenas à luz mortiça da lua no céu preto. (...) Hoje, será diferente porque hoje trouxe companhia. Hoje lá em cima as coisas giram em torno da minha cabeça, sobrevoam abutrícias e deixam tudo na solidão. Cada vez mais vazio, cada vez mais forte, cada vez mais junto, cada vez mais lento.(MDA) muito já se disse sobre os rapazes. toda a gente os conhece, toda a gente conhece as músicas... aliás, conhecemo-las tão bem que algumas até já devem estar impressas no nosso código genético e vão ser transmitidas aos nossos filhos sem que eles ouçam uma nota que seja e, quando finalmente as ouvirem, vão dizer, sem grande entusiasmo, "olha o paul, o john, o ringo e o george!"(Samuka) Stand by... adiamentos...esperas... repetições... ram ram... vamos andando e vamos vendo... esperas, longas esperas... mudanças para que tudo fique na mesma... esperas, curtas esperas... mudança abrupta... revolução... ruptura... transformação ...revolução tranquila... serenidade...(Josuué) Tenho a sólida convicção que toda a gente se lembra da sua própria infância como o momento mais deprimente da sua vida.(MDA) Quando se chega ao ponto em que percebemos que os matraquilhos são um desporto caro, algo de mal se passa com a nossa vida financeira...(Jorge Filipe) darkness may hide you... but it won't save your soul...(Samuka) *Este é um post dos meus amigos, da vida real, não da blogosfera, num post.

2 comentários:

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado