sábado, 8 de setembro de 2007

to read or not to read*

Ulysses também não mudou a minha vida (#1, #2, #3, #4). Li Retrato do Artista Quando Jovem e Gente de Dublin (o título original sempre me soou mais interessante: Dubliners), mas quanto ao Ulysses, nunca coincidiu a minha disponibilidade financeira ir ao seu encontro... Além disso, detesto bibliotecas e as suas burocracias. Se alguém mo quiser oferecer, prometo lê-lo em menos que uma semana. E a minha vida mudará certamente: fico sempre feliz da vida quando me oferecem um livro!, por pior que ele seja, dá-me alguns segundos de felicidade, mesmo que não passe das primeiras páginas. Mesmo que vá para a minha estante, ou secretária, ou mesa-de-cabeceira, e fique por lá esquecido... Mas, se quiserem mudar a minha vida um pouco mais (digamos, mudá-la a multiplicar por sete), então Em Busca do Tempo Perdido é o indicado! Por fim, se quiserem deixo a lista dos livros de Shakespeare que ainda não li, e no próximo verão prometo lê-los! *Confissão literária.

3 comentários:

  1. Rsrsrsrs!!!
    Isto agora parece-se mais com o «Quando o Telefone Toca»! Rsrsrs!
    Em vez de discos pedidos são livros pedidos... Não está mal pensado... Então e qual é a frase?
    Rsrsrs!
    :-)

    ResponderEliminar
  2. É Joyce curioso que haja livros que amemos e no entanto ainda nos os tenhamos lido.

    Nada mais natural. Eu teria de dizer que a minha biblioteca mudou a minha vida.

    Abraço

    joshua

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado