domingo, 13 de maio de 2007

Tema e Voltas

Mas para quê Tanto sofrimento, Se nos céus há o lento Deslizar da noite? Mas para quê Tanto sofrimento, Se lá fora o vento É um canto na noite? Mas para quê Tanto sofrimento, Se agora, ao relento, Cheira a flor da noite? Mas para quê Tanto sofrimento, Se o meu pensamento É livre na noite? MANUEL BANDEIRA, In. Poesias

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado