terça-feira, 8 de maio de 2007

rascunho encontrado num caderno abandonado #35

A minha alma
Triste
Que hoje chora
Há-de voar
Um dia

A minha alma
Resiste
À dor implora
P'rá deixar
Um dia

A minha alma
Insiste
Se hoje chora
Há-de voar
Um dia

#1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10, #11, #12, #13, #14, #15, #16, #17, #18, #19, #20, #21, #22, #23, #24, #25, #26, #27, #28, #29, #30, #31, #32, #33, #34,

2 comentários:

  1. AHAH... o poder da poesia é msm este... podia ter sido eu a escrever este poema! :)

    ResponderEliminar
  2. Espero que escrevas muitos, e que eu os possa ler! O primeiro já está ;-)

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado