sexta-feira, 4 de maio de 2007

Foi por volta dessa época que Jack começou a aparecer-lhe em sonhos, Jack como ele o vira pela primeira vez, de cabelos encaracolados e sorridente com os seus dentes espetados, a dizer que tinha de fazer alguma coisa para tomar as rédeas da sua vida, mas a lata de feijão com o cabo da colher espetado, equilibrada num tronco, também lá estava, com uma forma e umas cores chamativas de desenho animado que davam aos seus sonhos um toque de cómica obscenidade. O cabo da colher podia ser usado como um macaco de ferro. E, às vezes, ele acordava em sofrimento, outras vezes com a antiga sensação de alegria e libertação; umas vezes com a almofada molhada, outras vezes, os lençóis. Havia um espaço em aberto entre o que ele sabia e aquilo em que tentava acreditar, mas não podia fazer nada em relação a isso, e quando a gente não pode fazer nada, tem de aguentar. ANNIE PROULX, In. O Segredo de Brokeback Mountain

3 comentários:

  1. mas olha ke eu sei de onde veio essa imagem lolol

    ResponderEliminar
  2. Havia um espaço em aberto entre o que ele sabia e aquilo em que tentava acreditar

    Grande…

    Obrigado…

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado