sábado, 21 de abril de 2007

que vida é esta?

E uma pessoa não tem ninguém nem nada e viaja pelo mundo fora com uma mala e uma caixa de livros e sem qualquer tipo de curiosidade. De facto, que vida é esta? Sem casa, sem coisas herdadas, sem cães. Se ao menos uma pessoa tivesse recordações! Mas quem as tem? Se houvesse infância... Mas ela está como que enterrada. Talvez seja preciso ser-se velho para alcançar tudo isso. Penso que deve ser bom ser velho. 


RAINER MARIA RILKE, In. As Anotações de Malte Laurids Brigge. [Relódio D'Água Editores, Dezembro de 2003]

2 comentários:

  1. Não acredito que Rilke não tivesse curiosidade. Pensando bem... Ainda bem!

    ResponderEliminar
  2. Olá Cláudio. Obrigado pelos comentários. Um escritor escreve realidades, que podem ser coincidentes ou diversas da sua própria realidade...

    Se a personagem se chamasse Sebastião, acredito que não seria nada daquilo que é...

    Reparei agora que ainda não acrescentei o teu blog à minha lista de blinks, ali ao lado... É que muitas vezes visito os blogs e faço bookmark, e depois esqueço-me... Vou já acrescentar. Abraço

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado