quarta-feira, 21 de março de 2007

dia mundial da poesia #21

Ao Sr. Fernando Pessoa.

Nada em Mim é necessario
Nem mesmo o que foi sonhado,
Ó contas do meu rosario
D'um sonho nunca acabado.

Tudo tão feito de Mim...
Só meu longe de passado
É como um sonho sem fim
Que o Outro tenha sonhado.

Cruso os meus braços. Não fallo.
Ouço uma voz dolorida
Dentro de Mim evoca-lo.

Marinheiro! Ilha Perdida!
E o meu sentido a sonha-lo
É a verdade da vida.


VIOLANTE DE CYSNEIROS, In. ORPHEU 2

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado