quarta-feira, 21 de março de 2007

dia mundial da poesia #15

Sem pena ou sem favor
nem per graça devinal
não pode bom servidor
medrar neste Portugal

Sem pena sabeis qual pena,
a certa pena da pata,
que a vivos morte cata
e a mortos vida ordena,
sem esta ou sem favor
que queira Deus eternal,
não pode bom servidor
medrar neste Portugal.


ÁLVARO DE BRITO (século XVI)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado