quarta-feira, 21 de março de 2007

dia mundial da poesia #12

Não. Beijemo-nos apenas.
Nesta agonia da tarde.

Guarda -
Para outro momento,
Teu viril corpo trigueiro.

O meu desejo não arde
E a convivência contigo
Modificou-me - sou outro...

A névoa da noite cai.

Já mal distingo a cor fulva
Dos teus cabelos - És lindo!

A morte
Devia ser
Uma vaga fantasia!

Dá-me o teu braço - não ponhas
Esse desmaio na voz.

Sim, beijemo-nos apenas!,
- Que mais precisamos nós?


ANTÓNIO BOTTO, In. Canções

1 comentário:

  1. Olá dei com este blog por acaso e já vi que temos alguns links em comum. Gostei muito de todos estes posts de poesia. Um abraço.

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado