sábado, 24 de fevereiro de 2007

rascunho encontrado num caderno abandonado #14

Ontem fui às compras. E quando me preparava para esperar, aborrecido, junto à caixa, para pagar, o inesperado aconteceu: à minha frente uma senhora, aparentando cinquenta anos, o cabelo despenteado, e um vestido negro que arrastava no chão, remexia na carteira. Não fosse o seu aspecto bizarro, o cabelo despenteado, com os óculos seguros no queixo, sem uma haste - só algum tempo depois percebi que estavam atados à orelha com uma linha de costura - não teria reparado nela. Todavia, tendo-me chamado à atenção, fixei todos os seus movimentos. Como disse, a senhora remexia, nervosamente, na carteira. Primeiro pensei que procurasse dinheiro, mas depois reparei que a carteira dos trocos estava sobre a caixa; talvez se tenha olvidado, pensava ainda, no momento em que a senhora retira alguns sacos de plástico de dentro da carteira, e os começa a desembrulhar (estavam todos engelhados, e uns dentro dos outros). Muito ecológica, reflecti, e eu que começava a achá-la louca. Começava a melhorar a ideia que criara sobre a senhora, quando de repente a vejo retirar de dentro de um saco limpo, um outro, imundo, de dentro do qual tirou um mais pequeno e transparente, que tinha lá dentro duas sardinhas que, pelo aspecto, deviam estar putrefactas... Meteu o saco das sardinhas dentro do saco limpo, e as compras dentro do saco sujo...

#1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10, #11, #12, #13,

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado