segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007

espreitadelas aos blogs

Daedalus anuncia a entrada na modernidade, salientando aquilo que ainda é preciso fazer, quando alguns já falam de Pós-Modernismo. O Coroas de Pinho dá as boas vindas ao século XXI, e o Sim no Referendo dá vivas à dissolução dos costumes, embora haja ainda muitos costumes para dissolver. Uma tal de Mafalda diz que venceu a cultura da morte: tem razão, mas não foi ela que a venceu. O Sim venceu a cultura que permitia que em pleno século XXI, ainda morressem mulheres em vãos de escada... Jorge Nande mostra a imagem do dia (de ontem, aquela que serve de enfeite a este post) e Daniel Oliveira fala daqueles que sobem, e daqueles que desceram; será que é desta que a igreja é colocada no seu lugar? Do Portugal Profundo vêm ecos dos resultados finais (de 1998, e de 2007), analisando-os. Henrique Fialho publica o 56º post sobre a IVG, declarando que é o último. O Musicólogo agradece aos Portugueses. N' O Farol das Artes, vê-se a imagem de um Portugal dividido. Para lá de Bagdade diz-se que não se gosta dos referendos. Eu também não (SIM, fui votar); e pelos resultados da abstenção, não me parece que haja muitos Portugueses que gostem... Keep it Simple, apela o Renas e Veados. Para descomprimir, leia esta cantiga de maldizer.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado