quarta-feira, 27 de dezembro de 2006

As luzes que se estendem na planície acendem a noite
São pirilampos encantados dormindo
As estrelas que dormem no firmamento vigiando a noite
São borboletas brilhantes sonhando
Mas só os olhos hialinos que me fitam têm magia
São duas pérolas que me aconchegam
Cintilando como cristais no ventre da noite

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado