terça-feira, 5 de julho de 2011

Livros, 2


Não tenho tempo para ler todos os livros que... Tempo até tenho, o que não tenho é disponibilidade, ando cansado, sem vontade de nada, sem vontade de ter vontade... E para que hei-de ler? Há quem diga que ler nos torna pessoas melhores... Não, não que ler nos torne pessoas melhores; embora exista essa ideia-feita que as pessoas que lêem são melhores pessoas; talvez mais cultas, no sentido de mais conhecedoras; talvez com um amplo e vasto léxico, ainda que muitas vezes sirva somente para disfarçar a vacuidade do pensamento, enfeitando o discurso com belos e sonantes vocábulos, daqueles de cinco milhões, mais caros que uma biblioteca; mas melhores pessoas?

Diferentes, talvez. É possível que sim. É impossível saber. Não sei quem seria, como seria, se não lesse. Talvez fosse exactamente a mesma pessoa; impossível saber. Porque afinal só temos uma vida, e todas as nossas experiências são únicas e irreplicáveis.

De cada vez que lemos um livro é a primeira vez que o lemos, mesmo aqueles que relemos. Mesmo aqueles que relemos em busca de uma sensação que julgámos invadir-nos, que julgámos capaz de nos melhorar, e afinal ficou tudo na mesma. Porque um livro é só um livro, e uma pessoa é só uma pessoa. E como todos intuímos, uma pessoa não é uma coisa a tender para o bom. De vez em quando dá-se o caso... Dá-se o caso de livros e pessoas se cruzarem, e de durante esse feliz encontro darem um sentido à sua existência. E pressentir um sentido para existir é meio caminho para ser. Melhor, quem sabe...

Podem encontrar-me no meu novo blog: Ainda que os Amantes se Percam...

Curiosidade: Não se deve fumar ao pé dos livros; o fumo entra em reacção com o papel, acelerando o processo de envelhecimento.

1 comentário:

  1. Eu li imenso, quase compulsivamente, quando era jovem.
    Depois, principalmente desde que fui para a tropa, deixei de ler e um dos culpados foi o uso de ler jornais e revistas, pois nunca soube seleccionar a leitura destes media e lia tudo, absolutamente tudo, não me restando tempo para nada mais ler.
    Agora, vejo os noticiários da TV, estou informado do essencial na net e recomecei a ler; não compulsivamente, como antes, mas com gosto e a ler os muitos livros que fui comprando para ler "quando me reformasse" - é o que faço agora, e com um imenso gosto.

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado