quarta-feira, 14 de abril de 2010

EU TENHO UM ESTUDO MELHOR QUE O TEU - MAS NÃO MOSTRO, NÃO MOSTRO, NHA, NHA, NHA

E quando um tipo, tipo eu mesmo, pensa que já ouviu tudo, mas mesmo tudo, em dez anos perdidos da vida, obrigado a ouvir todas as católicas barbaridades, vem um tipo, tipo mesmo tipo, tipo muitos adjectivos que nem sequer constam em muitos dicionários, dicionários onde se inclui jargão, alguns dirão, dicionários ordinários, eu digo, dicionários extraordinários, sem pejo nem receio de ser brejeiro. Dizia eu, vem um tipo, tipinho, que nem tem estatura nem altura nem coisa que o valha, que aquilo não serve para nada, ou talvez para enfeitar, talvez para mijar, vem um tipo. Toma lá! Ouve mais uma barbaridade, que é para que saibas que da madre igreja nunca terás ouvido tudo. Ou, se calhar, ouvi barbaridades como esta - durante dez anos - e tão habituados estavam os meus ouvidos, que deixavam passar dum lado ao outro com tal rapidez que nem reparava.

O José Bértolo diz tudo:

Corajoso, Marquinhos disse (a voz tremeliquenta): «Pai, tenho algo a dizer-te... Eu sei que não vais gostar, e eu juro que tentei lutar contra isto, eu juro, mas pai... pai, eu... eu não consegui! Pai, eu sou pedófilo!». O pai respondeu, exasperado, em súbita e inesperada agressividade: «O quê? O meu próprio filho? Pedófilo? Por Deus, não!» Marquinhos acobardou-se, mas não cedeu à vontade de tentar reparar o feito: «Sim, pai, eu sinto-me sexualmente atraído por indivíduos do mesmo sexo!» O pai chorava lágrimas de dor. Tinham-se passado poucos segundos, quando uma lâmpada amarela surgiu sobre a cabeça do pai. Disse: «Mas espera lá, tu não podes ser pedófilo. Tu tens 14 anos!» Confundiu-se o pobre Marquinhos, e prostrado ficou, sem reacção, mas por fim compreendeu tudo: o pai estava em negação. Mas nada o faria parar, Marquinhos assumira, perante si e perante o mundo, quem era. A perspectiva de uma nova vida, livre e da cor do arco-íris, edificava-se então à sua frente. (José Bértolo, in Tio Vânia)

1 comentário:

  1. acho que também um estudo para ali metido... mas também não o mostro!

    abraço

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado