terça-feira, 30 de junho de 2009

FÉRIAS

Para mim o dia 29 de Junho foi o primeiro de quinze dias úteis de férias. Três semanas. Com os fins-de-semana somados dá um total de 23 dias. Vou vaguear por aí, sem destino. Com o meu portátil atrás - e a internet móvel. Na imagem, um local bem aprazível, onde gostaria de estar - à falta de melhor, uma toalha, sol, e areia. 
Começaram mal as férias, com um dia muito morninho a tender para o molhado. E dias assim vincam o ensimesmamento que me caracteriza. E porque quando olho para dentro... Abismo!
Espero levantar-me amanhã cedo e partir. Por 4 dias estarei acompanhado - exteriormente, que por dentro nada nem ninguém me habita. Bom, deixemo-nos de discursos proto-deprimidos (isto da primeira pessoa do plural...) Entretanto estive a ler este post sobre o Michael Jackson: I'm Better Off Dead! Não sei nada sobre a veracidade do conteúdo; mas o artigo parece-me tristemente verdadeiro, independentemente de ser realidade ou não. Acabei o dia a beber whisky e a fumar: aquilo que sei fazer melhor. O resto é paisagem!

TIME: SPECIAL COMMEMORATIVE EDITION: MICHAEL JACKSON (1958-2009)


A primeira edição especial da Time, desde 2001...

segunda-feira, 29 de junho de 2009

sábado, 27 de junho de 2009

sexta-feira, 26 de junho de 2009

BILLIE JEAN*



*É assim que vou recordar o Michael Jackson. O homem morreu, o artista está vivo. O homem acabara à muito. Não sei se aquando da gravação do anuncio para a Pepsi; não sei se em consequência da infância difícil; talvez a fama, o dinheiro, o mundo a seus pés... Morreu o Andy Wharol da música. E mais não tenho a dizer!

P.S.compraram um disco? Estiveram em Alvalade? [embora hoje em dia, poucas músicas do Michael ainda me digam alguma coisa, foi um dos maiores desgostos da minha infância não ter estado] E onde estavam aquando da morte do Michael Jackson, hã?!

Adenda: A propósito de "O Andy Wharol da música" acrescento esta imagem vista no blog O Bom Ladrão:

MICHAEL JACKSON, MORTO?


Diz-se que terá morrido ontem, dia 25 de Junho. Aqui, e Aqui. Morto? Ou golpe publicitário? E se morreu, não estaria ele morto há muito?!

ADENDA: Pronto! Na televisão dizem que sim! Nos sites e nos blogs também! Mas parece ficção! Ainda não acredito! Quando me levantar (ups, daqui a 5 horas!) vou ligar a televisão, a net, corro a comprar os jornais! Para ter a certeza que não fui eu que sonhei! Eu sei que é estúpido, mas ainda não acredito!

ADENDA 2: E vocês, que me dizem?!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

CHEFE É CHEFE...*

Um guarda-nocturno trabalhava numa empresa especializada em lapidação de diamantes. Uma manhã ele contou a seu chefe um sonho que tivera na noite anterior. Disse que o avião que ele viajaria com destino à Rússia sofreria um acidente e, em consequência, todos os passageiros morreriam. Seu chefe, jovem executivo, dinâmico e empreendedor, tinha verdadeiro pânico de aviões. Assustado com a informação do empregado, decidiu cancelar o voo. Três dias mais tarde, leu nas manchetes dos principais jornais que aquele avião caíra no mar e, até o momento, não havia notícias de sobreviventes...!

Imediatamente chamou o guarda-nocturno, mostrou a notícia do jornal, agradeceu efusivamente pelo aviso que lhe salvara a vida e, a seguir, sem nenhuma explicação, despediu-o da companhia.


O guarda não compreendeu porque tinha sido despedido depois de salvar a vida do seu chefe.



Pergunta: - Por que o guarda foi mandado embora?

Não leia a resposta abaixo...




Pense um pouco...





Resposta:

O empregado era guarda-nocturno. Se teve um sonho à noite, é porque estava dormindo em serviço...!


Conclusão:

Chefe é chefe...

Por melhor que você seja e por mais que você faça, você nunca agrada. Então!, DEIXE O CHEFE MORRER!!! Mal-agradecido!


*Um fiel leitor deste tasco enviou-me um curioso e-mail, questionando como é que podia escrever posts parvos e sem-jeito e ao mesmo tempo escrever sobre Jorge de Sena e outros? Caro leitor, não imaginas, mas sou um tipo muito sisudo e sem-graça; no entanto - ainda assim - sempre detestei a seriedade emproada de quem julga que devemos manter um certo nível... Não sei explicar-te porquê; talvez por ter rastejado muitas vezes... Porém, repara: no fim de contas nada importa! Não te indignes com os posts sem jeito, nem leves muito a sério os posts sóbrios...

terça-feira, 23 de junho de 2009

Quem muito viu, sofreu, passou trabalhos,
mágoas, humilhações, tristes surpresas;
e foi traído, e foi roubado, e foi
privado em extremo da justiça justa;

e andou terras e gentes, conheceu
os mundos e submundos, e viveu
dentro de si o amor de ter criado;
quem tudo leu e amou, quem tudo foi -

não sabe nada, nem triunfar lhe cabe
em sorte como a todos os que vivem.
Apenas não viver lhe dava tudo.

Inquieto e franco, altivo e carinhoso,
será sempre sem pátria. E a própria morte,
quando o buscar, há-de encontrá-lo morto.


JORGE DE SENA, Brasil, 1956-65

domingo, 21 de junho de 2009

JORGE DE SENA*

Ultimamente chego sempre atrasado às notícias, e apenas hoje me apercebi do porquê de repente começarem a surgir posts sobre Jorge de Sena na blogosfera, como cogumelos no Outono. Fiquei assim a saber que vão transladar os restos mortais do autor para Portugal. Jorge de Sena é dos autores injustamente esquecidos um dos mais injustamente esquecidos; temo que o transladar dos seus restos mortais para Portugal signifique apenas a sua morte definitiva entre nós: os restos imortais do autor hão-de continuar esquecidos: porque as palavras de Jorge de Sena são tão inconvenientes para o fascismo de ontem, como para a democracia de hoje: porque os homens verdadeiramente livres e independentes causam terror aos homens que se mascaram com ideologias balofas nas suas trincheiras políticas, e literárias. Temo que Portugal e os Portugueses já não vão lá [seja o «lá» onde for] nem com sinais de fumo, quanto mais com Sinais de Fogo!

*A propósito de Jorge de Sena, não deixar de ler estes dois posts de João Gonçalves: O Preço de Não Recuar, e Ainda Sena. Também a propósito de Jorge de Sena, quem perdeu o programa Grandes Livros, na RTP2, na última sexta-feira, não devia ter perdido!

quinta-feira, 18 de junho de 2009

O TELEGRAMA

Dona Maria Pereira chega a casa da nora e encontra o filho saindo com as malas, furioso.
- O que aconteceu, oh Joaquim?
- O que aconteceu? Pois aconteceu o seguinte, minha mãe! Fui viajar e mandei um telegrama para a Elsa, avisando que voltaria hoje. Cheguei a casa e o que é que eu encontro? Ela com um sujeito! Os dois nus na cama!N em mandando um telegrama ela me respeita! É o fim,  vou-me embora para sempre!
- Calma! - pede Dona Maria - Deve haver algo errado nessa história, a Elsa jamais faria uma asneira dessas! Espere aí um pouco que eu vou averiguar o que se passou.
Momentos depois, Dona Maria volta sorridente:
- Não disse que havia um equívoco, meu filho? A Elsa não recebeu o teu telegrama!

quarta-feira, 17 de junho de 2009

FUTEBOL: DESPORTO, ARTE, OU RELIGIÃO?!?

Conforme informado pelo Victor Afonso, hoje é dia de tertúlia, no Café Concerto, do Teatro Municipal da Guarda. [Aqui entre nós, o Diego sim, valia 57 vezes o peso em ouro!]

O realizador Emir Kusturica dirigiu o documentário “Maradona” (dia 16 no TMG) sobre o génio do futebol argentino. Com base na vida e carreira deste astro do desporto-rei que inspirou a criação da “Igreja Maradoniana”, esta tertúlia irá tentar dar resposta a várias vertentes do fenómeno do futebol: como é que o futebol se tornou o fenómeno desportivo mais mediático do planeta? Quais as razões para o fanatismo futebolístico e sua relação com sentimentos religiosos? Qual o verdadeiro lugar de Diego Maradona na história do futebol? O que distingue um adepto de um “não adepto”? É o futebol uma arte? Estas e outras perguntas terão resposta na tertúlia “Futebol; desporto, arte ou religião”. A conversa está marcada para a próxima quarta-feira (17 de Junho), às 21h30, no Café Concerto e conta com as participações de Rui Isidro, jornalista e “não adepto”; Rui Nascimento, técnico de desporto da Câmara Municipal da Guarda e treinador de futebol; e Carlos Baía, professor de filosofia e adepto fervoroso do desporto rei.
Trata-se de uma iniciativa organizada pelo Teatro Municipal da Guarda através do seu Serviço Educativo.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

MARADONA



O TMG apresenta amanhã, 16 de Junho, no Pequeno Auditório o filme/documentário "Maradona" do realizador Emir Kusturica. Um filme premiado no Festival de Cannes e que foi a escolha de encerramento do DocLisboa em 2008.
Emir Kusturica celebra neste filme a história de Diego Maradona: um herói desportivo, um artista brilhante, campeão do povo, um ídolo em decadência e uma inspiração para milhões de pessoas um pouco por todo o mundo. De Buenos Aires a Nápoles, passando por Cuba, Kusturica traça o retrato da vida deste homem, desde o seu humilde início até alcançar a fama mundial que se lhe conhece, da mais espectacular ascensão à sua trágica queda.
O documentário passa às 21h30. (fonte)

MULHER E ARMA COM GUITARRA ESPANHOLA


Mais informações no blog da Assírio & Alvim. Cliquem na Imagem para Ampliar.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

LUIZ VAZ DE CAMÕES*



Está o lascivo e doce passarinho
com o biquinho as penas ordenando;
o verso, sem medida, alegre e brando,
espedindo no rústico raminho;


o cruel caçador (que do caminho
se vem calado e manso desviando)
na pronta vista a seta endireitando,
lhe dá no Estígio lago eterno ninho.


Destarte o coração, que livre andava,
(posto que já de longe destinado)
onde menos temia, foi ferido.


Porque o Freicheiro cego me esperava,
para que me tomasse descuidado,
em vossos claros olhos escondido.


*diz-se que terá fenecido triste, pobre, e angustiado, no dia 10 de Junho de 1580, em Lisboa, aquele que foi o maior Poeta Português que alguma vez vivera, até ao dia 13 de Junho de 1888! Onde quer que estejas, Luiz, o País continua o mesmo, tu Grande, ele Pequeno. Tu vives nos versos que nos deixaste; ele morre no verso da Glória que um dia cantaste.

Quadro de João Ramos, que pode ser encontrado aqui.

terça-feira, 9 de junho de 2009

rascunho encontrado num caderno abandonado #75

espero-te ainda

esperei-te mesmo quando
sabia que não vinhas
que nunca voltarias
esperei-te todos os dias
mesmo quando sabia
que esse dia não chegaria
que essa hora ansiada
era sonho feito de nada


rascunhos anteriores: #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10, #11, #12, #13, #14, #15, #16, #17, #18, #19, #20, #21, #22, #23, #24, #25, #26, #27, #28, #29, #30, #31, #32, #33, #34, #35, #36, #37, #38, #39, #40, #41, #42, #43, #44, #45, #46, #47, #48, #49, #50, #51, #52, #53, #54, #55, #56, #57, #58, #59, #60, #61, #62, #63, #64, #65, #66, #67, #68, #69, #70, #71, #72#73, #74,

sábado, 6 de junho de 2009

POLÍTICA. EUROPA. RELIGIÃO. VOTO. BENFICA.

Considero a Europa inevitável. O menor dos males, afinal. Considero a Europa preferível a qualquer outro continente. Posto isto: Causa-me irritação (ou será comichão?) que a maioria daqueles que criticam o PS por não ter cumprido a promessa de realizar um referendo, sejam aqueles que justamente menos querem o referendo. E quem refere esta promessa poderia falar em muitas outras.

Fui muitas vezes abordado por dirigentes políticos para me inscrever (ou será matricular-me?) nas suas fileiras (ou será trincheiras?), dos mais diversos quadrantes políticos. Não direi que nunca me senti tentado. Nunca fui tentado ao ponto de ter como única forma de escapar à tentação, ceder-lhe, para parafrasear o Oscar Wilde. Não gosto de política. Não gosto de discutir política. Irrita-me como falar de religião. Em ambos os casos tenho uma posição: no último sou Ateu, no primeiro voto no Bloco de Esquerda. Ah!, e sou do Benfica!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

LAICISMO*

Seria de agradecer que a Igreja Católica Apostólica Romana deixasse de meter-se naquilo que não lhe diz respeito, isto é, a vida civil e a vida privada das pessoas. Não devemos, porém, surpreender-nos. À Igreja Católica importa pouco ou nada o destino das almas, o seu objectivo sempre foi controlar os corpos, e o laicismo é a primeira porta por onde começam a escapar-lhe esses corpos, e de caminho os espíritos, já que uns não vão sem os outros aonde quer que seja. A questão do laicismo não passa, portanto, de uma primeira escaramuça. A autêntica confrontação chegará quando finalmente se opuserem crença e descrença, indo esta à luta com o seu verdadeiro nome: ateísmo. O mais são jogos de palavras.


JOSÉ SARAMAGO no seu CADERNO, não de Lanzarote, é mesmo no virtual, e devem ler o resto AQUI.

PUBLICIDADE*



Quando visitar a Guarda, instale-se no
Hotel Pombeira! 




[*Para amigos, e sem qualquer retribuição monetária!]

quarta-feira, 3 de junho de 2009

O MEU TWITTER VALE $478! E O TEU?

terça-feira, 2 de junho de 2009

TERAPIA SEXUAL

Uma mulher chegou a casa e disse ao marido:

- Lembras-te das dores de cabeça que eu costumava ter toda a vez que íamos fazer amor? Estou curada! Não tenho mais dor de cabeça! A minha amiga indicou-me um terapeuta que me hipnotizou e depois disse-me para me colocar na frente do espelho, olhar-me bem e repetir para mim mesma:

- Não tenho dor de cabeça!
- Não tenho dor de cabeça!
- Não tenho dor de cabeça!

- Fiz isso e a dor de cabeça parece que desapareceu!

O marido respondeu:

- Que maravilha!

Então a esposa disse:

- Nos últimos anos tu não andas muito interessado em sexo! Por que não vais a esse terapeuta e tentas ver se ele te ajuda a ter novamente interesse?

O marido concordou, marcou uma consulta e alguns dias depois estava todo fogoso para uma noite de amor com a esposa. Então foi a correr para casa e entrou arrancando as roupas e arrastando a esposa para o quarto. Colocou a mulher na cama e disse-lhe:

- Não te movas que já volto!

Foi à casa de banho e voltou logo depois. Saltou para a cama e fez amor de maneira muito apaixonada como nunca tinha feito antes com a esposa. A esposa disse-lhe:

- António, foi maravilhoso! Nunca me tinhas dado tanto prazer!

O marido disse novamente à esposa:

- Não saias daí que eu volto já!

Foi à casa de banho e a segunda vez foi muito melhor que a primeira. A mulher sentou-se na cama com a cabeça a girar em êxtase com a experiência. O marido disse outra vez:

- Não saias daí que eu volto já!

Foi à casa de banho. Desta vez a esposa foi silenciosamente atrás dele e quando chegou lá, o marido olhava para o espelho e dizia:

- Não é a minha esposa!
- Não é a minha esposa!
- Não é a minha esposa!


O velório do António será amanhã na Igreja dos Anjos, às 16 horas.

315 - EU JÁ ASSINEI:

E tu? Aqui!