sexta-feira, 18 de setembro de 2009

"EMBORA O INSTANTE DE UM MILAGRE SEJA COMO UM RELÂMPAGO SEM FIM"*



Não, não esqueças nunca
Que num único momento
A vida, a morte, o amor
Começa. Uma lembrança
Que fica para sempre.
Os amigos que ficaram,
Os que partiram, o amor
Que esperámos. A saudade,
Aquele dia que lembramos,
Ainda. Quando chega o sono
Adormecemos nos braços
Que ainda sentimos quando
Pensamos naquele instante.

*Verso de Dylan Thomas, do poema "O Casamento de uma Virgem"

**Foto de Filipe Ramos

2 comentários:

  1. Adoro a foto! Extremamente difíceis de tirar!

    A efemeridade dos acontecimentos da vida são mesmo como isso: um breve instante. Uma existência feita de efemeridades vividas uma a uma que parecem tão grandes e, ao olharmos, passaram sem darmos por elas--

    ResponderEliminar
  2. Dylan Thomas... e uma mudança no coração vem...

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado