domingo, 22 de março de 2009

rascunho encontrado num caderno abandonado #72

(H)á dias que não durmo. A mesma angústia de antigamente, que nunca desapareceu. (H)á anos que não durmo! Os dias tornam-se cada vez mais pesados. Angustiantes, como se tudo fosse morrer... E, o que falta ainda morrer?
(H)á anos que cada dia é apenas mais um. (H)á anos que não tenho objectivos - alguma vez os tive?... (H)á dias que não leio um livro. Eu, que lia mais de dez livros por mês, este mês ainda não li nenhum... É a constipação, a alergia, a inflamação dos olhos, e tantas outras dores, no corpo e na alma.
Assim, quem consegue dormir?
Talvez um ansiolítico bem forte me fizesse adormecer; porém, a angústia, quem ma tiraria?
(H)á anos que tenho o mesmo pesadelo - (H)á anos que morre a mesma pessoa no momento em que acordo... Já não sei se é medo se é desejo... Enfim, de qualquer maneira, essa pessoa está mesmo morta! (H)á anos que tenho o mesmo pesadelo, talvez porque a vida é curta e eu perdi para sempre essa e outras pessoas... Também já não me importa, nem nada me importa... (H)á muito tempo... Mas, caralho!, ao menos podia dormir!...

Adeus!


rascunhos anteriores: #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10, #11, #12, #13, #14, #15, #16, #17, #18, #19, #20, #21, #22, #23, #24, #25, #26, #27, #28, #29, #30, #31, #32, #33, #34, #35, #36, #37, #38, #39, #40, #41, #42, #43, #44, #45, #46, #47, #48, #49, #50, #51, #52, #53, #54, #55, #56, #57, #58, #59, #60, #61, #62, #63, #64, #65, #66, #67, #68, #69, #70, #71,

7 comentários:

  1. Ainda assim, dizes "Adeus!". Podia ser pior.

    ResponderEliminar
  2. Diz adeus a esses pensamentos e dorme profundamente sem pensar em nada...

    ResponderEliminar
  3. Precisas de encontrar uma certa estabilidade, uma paz interior que te vai levar esses pesadelos para bem longe. Respira fundo. Descansa. Tudo o que vem, vai! :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. passaremos o que resta das nossas vidas a dizer "adeus", amigo MDA. aliás, passámos (passamos) as nossas vidas a dizer "adeus"... abraço

    ResponderEliminar
  5. olá Bruce, a estes pensamentos disse adeus (digo, e direi) há muito tempo. quanto à segunda parte, isso é que é pior para um insoniomaníaco (esta palavra existe?) como eu... abraço

    ResponderEliminar
  6. olá Marta. tens razão; mas não leves (isto serve para todas as pessoas que lêem o meu blog) as minhas palavras muito a sério: o destinatário desta missiva já não mora na morada indicada... beijinhos

    ResponderEliminar
  7. (H)á anos que morre a mesma pessoa no momento em que acordo...

    Ficção ou realidade - espero que a primeira - trata-se de um texto breve, mas incisivo. Parabens...
    Luís Galego
    http://infinito-pessoal.blogspot.com

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado