terça-feira, 11 de novembro de 2008

rascunho encontrado num caderno abandonado #69

Nightmare
Transpões o portão verde de ferro, e eu acordo. A tua voz ecoa na atmosfera seca de Julho, Se não ficares aí nunca mais nos voltamos a ver. As tuas palavras ficam a badalar no meu cérebro. E eu vou-me embora, e acordo, acordo suado, com o presságio de que te vou perder. Há onze anos que partiste, e eu ainda acordo com medo que vás partir. Porque é que me assusta tanto a ideia de que vai acontecer algo que já aconteceu? Porque é que me assusta tanto a ideia que tu te vais embora para sempre, se tu já foste embora para sempre há onze anos?

Dentro de mim estarás a partir até que eu parta. Porque dentro de mim vive um pedaço de ti, que eu nunca deixei partir. Sei que nunca mais te verei, sei que partiste e nunca mais voltarás, mas dentro de mim ficaste para sempre. Dentro de mim ficou um pedaço de ti que todos os dias apressa a minha morte: é aquilo que ainda me mantém vivo.
rascunhos anteriores: #1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10, #11, #12, #13, #14, #15, #16, #17, #18, #19, #20, #21, #22, #23, #24, #25, #26, #27, #28, #29, #30, #31, #32, #33, #34, #35, #36, #37, #38, #39, #40, #41, #42, #43, #44, #45, #46, #47, #48, #49, #50, #51, #52, #53, #54, #55, #56, #57, #58, #59, #60, #61, #62, #63, #64, #65, #66, #67, 68,

8 comentários:

  1. Obrigada, em 1º lugar, pela tua visita ao romãs. Em 2º lugar gostei de te ler...uma agradável surpresa. Este texto é belo. Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Gosto do sempre que nestas lides dos afectos é cada vez mais raro...

    ResponderEliminar
  3. olá maria, o sempre é sempre raro; o sempre é uma ilusão, nada existe para sempre, a não ser na projecção psico-temporal que fazemos de de nós mesmos num futuro incerto e indeterminado... beijinho

    ResponderEliminar
  4. Olá Estrela, obrigado pelo comentário. Espero que não aleije... Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Profundo e de deixar sem palavras...


    "Só" isso.


    Stay Well

    ResponderEliminar
  6. Olá Nélson, Eu é mais não saber o que pensar, é mais um excesso de palavras; abraço amigo.

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado