sexta-feira, 30 de novembro de 2007

rascunho encontrado num caderno abandonado #45

Foste um sonho, amor,
E no sonho éramos felizes,
Mas eu acordei
E o leito estava vazio.
Eras uma miragem
E quando eu te toquei, amor,
Tu acabaste. Quando tive frio,
Foste o fogo que me aqueceu
Mas quando o Inverno chegou,
Amor, tu eras pequeno
E frágil. A tua chama
Extinguiu-se e eu arrefeci.
Não sei, amor,
Se eras tão pouco,
Porque é que nunca te esqueci.

rascunhos encontrados num caderno abandonado anteriores:
#1, #2, #3, #4, #5, #6, #7, #8, #9, #10, #11, #12, #13, #14, #15, #16, #17, #18, #19, #20, #21, #22, #23, #24, #25, #26, #27, #28, #29, #30, #31, #32, #33, #34, #35, #36, #37, #38, #39, #40, #41, #42, #43, #44,

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado