sábado, 10 de novembro de 2007

A Ginginha*

Tamara de Lempicka Portrait Fille painter pintura
Co'a longa penca vermelha na ponta, Aos bordos, mui tonta, a cambalear, Ei-la aqui vem a bem lusa ginginha, Sempre prontinha p'ra todos tachar! Com meu sangue, que é sangue de Deus, Sem escarcéus, tristezas eu limpo; Por velhos e novos sou pois adorada, E até venerada, qual deusa do Olimpo. A pobres e ricos, alegro e aqueço, A todos ofereço um lugar em meu seio: Tachar todo o mundo! é minha missão Sublime pendão, que soberba, eu hasteio! E' beber-me oh! rapazes, que eu dou-vos talento, Saber e talento, p'ra tudo aprender! Fazei o que eu digo! bebei da ginginha Que mais depressinha haveis de aprender! *Fevereiro de 1908, quem arrisca um nome?! Vá, a resposta número 678 tem um prémio, quer acerte quer adivinhe. Não deixe de ler: Os zombies de Lisboa, de Torquato da Luz; Lolita, de manuel a. domingos.
A imagem é uma reprodução do quadro de Tamara de Lempicka, intitulado Portrait Fille.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado