terça-feira, 9 de outubro de 2007

Happy Endings Foundation

Happy Endings Foundation. Imaginem que Josef K. na véspera do seu trigésimo primeiro aniversário é levado por dois homens até um enorme salão, onde amigos e familiares o esperam para uma festa surpresa!... Que Meursault afinal não matara um árabe, e que tudo não passara de um pesadelo, fruto de um sentimento de culpa, após haver discutido com a mãe dias antes - e em que ameaçara interná-la num asilo... Que Ricardo não matara Marta (matando-se a si mesmo) nem Lúcio arcara com a pena de prisão; fora apenas um delírio de Lúcio após ter bebido demais num jantar a três... Que o retrato de Dorian Gray, com o passar dos anos, acaba por se desfazer em cinzas, de tão velho que estava, tornando Dorian imortal... Que afinal houvera uma enorme confusão com os nomes, mas que Carlos Eduardo e Maria Eduarda não são irmãos... Que o Voldemort mata o Harry Potter (mas o Ronald Weasley vinga o seu namorado, perdão, melhor amigo!)... [indipensável ler os posts na Blue e no A Origem das Espécies].

2 comentários:

  1. ... E imaginem que no mundo ocidental não havia literatura...
    Não creio que fosse um «ending» assim tão «happy»... Mas nunca se sabe... Rsrs!
    Abraço! :-)

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado