sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Albus Dumbledore

Albus Dumbledore Harry Potter J.K. Rowling livros literatura literature Harry Potter and the Deathly Hallows Harry Potter e os Talismãs da MorteQuando faltam escassos dias para a saída (em Portugal) do último livro da saga Harry Potter, Harry Potter e os Talismãs da Morte, aí está uma revelação fracturante. Agora é que as Associações de Pais, e de Educadores, e de Religiosos Infames, se contorcem, como se houvessem sido atingidos por um estranho feitiço... Albus Dumbledore, o reitor, e uma das principais personagem da saga, é - de acordo com a própria autora, J. K. Rowling, homossexual (ver notícias aqui, aqui, aqui, p.e.).
Joane rules!

1 comentário:

  1. Eu sou a favor da liberdade completa. Então, sexualmente, ainda mais. Mas se JK Rowling pensou a personagem como gay, é-me indiferente. Para um escritor é importante ter as características das suas personagens bem definidas, mesmo que não as venha a revelar durante o livro.
    E é o que ela faz. A relação com o Grindwald tanto pode ser homossexual como não. Cada um lê como lhe interessa.
    Aliás, acho mais importante até que, sendo a personagem gay, ela não o tenha dito, pois a relação entre dois rapazes (ou entre duas raparigas) não deve ser olhada com suspeita. É, se for, não é, se não for.
    Não acho muito útil conotar tudo com as preferências sexuais, quando o assunto não está em causa.
    Lendo o livro, só com muito esforço se podeiria chegar a essa conclusão. Mas, assim sendo, outras se poderiam deduzir (sem fundamento nenhum, tal como a que estamos a discutir): Sirius, que nunca casou, e James Potter; as professoras McGonagall e Trelawney... mas isso seria outra história, que não aquela...
    Não leves a mal, André, mas não me parece que isso tenha muita vantagem na formação dos jovens verso a tolerância (mas adoraria estar errada neste aspecto).
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado