sábado, 7 de abril de 2007

O passado e o presente murcham... Já os enchi e esvaziei, E vou encher a minha prega futura. Ei, tu que me ouves aí em cima! Que tens a dizer-me? Olha-me no rosto enquanto respiro a tarde, (Fala com franqueza, mais ninguém te ouve, e eu só fico mais um minuto). Contradigo-me? Muito bem, então contradigo-me, (Sou imenso, contenho multidões). Dirijo-me aos que estão perto, espero no umbral. Quem fez o seu trabalho do dia? Quem acabará primeiro a sua ceia? Quem quer passear comigo? Falarás antes de me ir embora? Tirarás a prova demasiado tarde? WALT WHITMAN, In. Canto de Mim Mesmo (Assírio & Alvim,1999)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado