segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

rascunho encontrado num caderno abandonado #3

Os meus dias são isto: agora que já nem ler livros consigo, entre duas três páginas do diário, outros tantos cafés, um Red Label ou um JB, vou fugindo à grande náusea que é a minha vida... E nos dias em que, como hoje, chove, a minha existência torna-se mais dolorosa. Nestes dias, nem o consolo das memórias dos corpos que percorri com a ponta dos dedos, ou que beijei calmamente, me acalmam... Estou só. Tudo o que penso, digo, escrevo ou leio, afigura-se-me desarrazoado e inútil.

#1, #2,

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado