segunda-feira, 15 de janeiro de 2007

nas tardes quentes de verão
o teu rosto alabastrino
tornava-se num doce rubi
despias a roupa suada
e eu pedia-te para vires
deitar-te a meu lado

tu dizias que era errado
e eu calava-me até pedires
com indiferença fingida
para te entregar os lábios
para te depositar na testa
um beijo de reconciliação

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe o seu comentário. Tentarei responder a todos. Obrigado